? ??????????????Retro Flowers? ????? ?????? ???Rating: 3.3 (4 Ratings)??0 Grabs Today. 328 Total Grabs. ??
????Get the Code?? ?? ?????Life Began With love? ????? ?????? ???Rating: 5.0 (1 Rating)??0 Grabs Today. 673 Total Grabs. ??????Get the Code?? ?? ???????????? ????Easy Install Instructions:???1. C CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS ?

miércoles, 29 de abril de 2009

Amamentaçao





Um dos momentos mais emocionantes desde que a Ainara nasceu foi a amamentaçao. A primeira vez que amamentei foi um prazer indescritível. Realmente é um momento mae-filho, único e inexplicável. Um momento de uniao, de amor, de doaçao. É como se entrasse em sintonia um com o outro e a sensaçao de saber que está alimentando a um ser tao pequenino e tao seu, nos enche de orgulho.


A primeira vez que amamentei, chorei. Estavamos somente nós duas naquele quarto. Ela, como se costume, colocou a maozinha sobre o meu seio e lentamente abria os olhos e me olhava.


Aqui na Espanha, a amamentaçao materna é aconselhada por todos os médicos, mas as mulheres tem o livre-arbítrio de optar pela amamentaçao materna ou artificial. Muitas delas optan pela artificial. Muitas por ter que incorporar ao trabalho, outras porque nao querem sofrer algumas consequencias (rachaduras no seio, leite empedrado, etc) e outras simplesmente por estética, já, desde a maternidade abrem mao da amamentaçao natural. Tanto na sala de dilataçao, quanto na sala de parto e mesmo na quarto de internaçao, todos os enfermeiros e médicos me bombeavam com a pergunta, se vou ou nao "dar o peito". Se a resposta fosse nao, imediatamente me ministrariam um medicamento para evitar que o leite subisse.


Eu estava segura, ia "dar o peito" e a primeira impressao que tive realmente foi recíproca a minha expectativa: é uma uniao emocionante entre mae e filho.


Acontece que a partir do segundo dia, começaram os problemas. Meu peito rachou e além de sangrar, doía muito. O que era um prazer tornou-se um suplício. Chorava a cada mamada. Sai do hospital com a dúvida, se pedir ou nao o medicamento para cortar o leite. Decidi continuar tentando e em casa o sofrimento foi ainda maior. Além da dor, a Ainara passou a estar pendurada no meu peito por horas. Além de pedir leite a cada 30n minutos, havia mamadas em que ela estava succionando meu seio por 4 horas seguidas. Estava até preocupada de nao ter leite suficiente para amamentá-la e isso me deixaria frustrada, mas quando a levamos ao pediatra conferimos que ela ganhou mais peso do que o normal. Isso também foi uma boa notícia já que ela, no hospital, perdeu peso acima do normal, mas isso foi devido ao primeiro dia onde as "flemitas" impediam que ela mamasse bem.


Aitor e eu, depois de muito conversar, discutir, questionar e estudar, decidimos dar o leite artificial. Em conversa com a pediatra, ela nos aconselhou e nos orientou sobre a lactancia artificial de uma maneira muito aberta e natural. Tenho sobrinhos e conheço muitas crianças aqui que foram alimentadas dessa maneira e hoje sao crianças sadias, cheias de vida e normais.


As questoes que nos levaram a essa decisao foi o fato de sofrer muito com as mamadas da Ainara, a questao de que tenho que me incorporar ao trabalho o antes possível e os casos e exemplos semelhantes que conhecemos.


Doia muito amamentar, mas doeu muito deixar de fazer-lo e isso resultou em dias e noites de pranto. Para mim foi muito dolorido isso também. Perder aquele momento nosso, de amor. Apesar da dor, eu gostava de tê-la pendurada em meu peito por horas, era como uma espécie de desculpa para ela estar o tempo todo comigo. E o fato de saber que ela dependia de mim nesse sentido, me deixava inundada de alegria.

0 comentarios: